O tesouro no alto do baú

Se um dia você se perguntou “o que tem dentro do baú?!”, provavelmente vive dentro de uma bolha e tem medo de sair dela.
Às vezes, o tesouro não está dentro do baú e sim, fora dele.
É isso que acontece em São Bento do Sapucaí, na divisa de São Paulo com Minas, do lado de Campos do Jordão.
Lá se encontra o complexo do baú, formado pelas pedras do Bauzinho, Baú e Ana Chata.
A trilha começa no Bauzinho, de onde você vai ter esse visual aqui ó:

Foto: Bruno Poumayrac

Foto: Bruno Poumayrac

Essa é a vista que tem do alto do Bauzinho, olhando o Baú.
Até aí, é MUITO sussa, porque o carro para a 3 minutos daí.
Eis que começa a trilha.

É de barro, mas muito bem demarcada.
Nela você passa no pé do Bauzinho e vai até a base da Pedra do Baú, onde começa o frio na barriga.
Uma escadinha chamada de Via Ferrata sai do chão e te leva até o aaaaalto da montanha.

Foto: Bruno Poumayrac

Foto: Bruno Poumayrac

Dá pra subir sem equipamento?! Dá, mas é naquele esquema, caiu morreu!
Então, eu recomendo sempre levar teu equipamento de escalada ou contratar um guia que tenha equipamento pra você.
Eis que chegamos no alto da montanha.
Os sentimentos são de euforia, cansaço, fome, sede,…pera aí.
To no alto da montanha.
Nesse momento a mente acalma e analisa tudo que está a sua volta.
Desde os urubus voando até o visual da frente.
Do alto se vê longe e se vê perto. Conseguimos ver a Ana Chata e o Bauzinho.
Vemos Campos e São Bento.
Dá pra ver tanta coisa, que na minha humilde opinião, uma tarde no alto é pouco.

 

Foto: Bruno Pumayrac

Foto: Bruno Pumayrac

A volta é feita por uma trilha tranqüila e que leva pra um restaurante delicioso, com um deck de madeira, muito propicio a pedir uma cerveja e assistir ao pôr do sol.
Com certeza, a Pedra do Baú tem tesouros escondidos do Bauzinho a Ana Chata, embaixo e em cima.
Acho que isso acontece com qualquer lugar, basta abrirmos os olhos e perceber que o que procuramos, as vezes está mais próximo do que imaginamos.

Foto: Bruno Pumayrac

Foto: Bruno Pumayrac

Anúncios

Sobre Bruno Poumayrac de Masredon

Montanhista, pedaleiro, malabarista, escoteiro, bartender, vendedor, filósofo de buteco, guia e agora arriscando a escrever. Faço barba, cabelo e bigode. Lavo, passo e arrumo. Só não vou pra praia.
Esse post foi publicado em O AvenTurista. Bookmark o link permanente.

Comente no Vagabundo Profissional

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s