Pessoas boas existem.

Foto: Jonas Luz

Foto: Jonas Luz

Essa minha história começou quando eu saia de Fés no Marrocos e ia em direção a Casablanca.
Cheguei em Casablanca por volta de 11:00 da manhã e comecei a procurar um lugar para ficar, mas nessa minha caminhada pela cidade não me encantou muito e resolvi não ficar ali, voltei até a estação de ônibus e pedi o primeiro bilhete disponível, a próxima cidade eu iria.
A cidade se chamava Safi e o ônibus sairía as 19:00 com duração de 4h de viagem, e lá fui eu…

Foto: Jonas Luz

Foto: Jonas Luz

Ainda na rodoviária de Casablanca uma senhora marroquina me perguntou algo em árabe que eu não soube responder pois não falo árabe, então ela perguntou se eu falava espanhol e assim começamos uma rápida conversa que terminou em 3 minutos.
Por uma felicidade minha na hora que entramos no ônibus os nossos assentos eram um atras do outro, e ela começou a falar comigo novamente.
Me perguntava algumas coisas e enfim me perguntou aonde eu ficaria hospedado em Safi. Minha resposta foi:
– Não sei ainda, não conheço a cidade e não reservei nada, provavelmente vou dormir na rodoviária e amanhã eu procuro.
No mesmo momento ela riu e começou falar com sua amiga em árabe coisas que eu não entendia.. Voltou a dirigir a palavra pra mim dizendo:
– você é louco, não pode fazer isso!! A rodoviária é um lugar muito esquisito para você passar a noite. Vou lhe mostrar um camping e você vai passar a noite lá.
Na hora pensei: “Perfeito, me dei bem, arranjei um lugar e ainda uma carona”.
Chegando lá as 23:30 o marido da amiga dela estava nos esperando e ela perguntou para ele se podia me levar até o tal camping.
Ele disse que claro que sim!!!
Entrei no carro, um carro velho e bem detonado, e ninguém mais falava comigo, pois só falavam em árabe entre eles.
Quando olhavam pra mim eu só respondia “Shucram”( obrigado em árabe).
Chegando ao Camping não tinha lugar pra mim lá e o dono senti que estava de mau humor, disse que se quisesse podia dormir no chão da varanda por 50 dhirans ( 5 euros), pra mim estava perfeito!! Mas a família achou um absurdo aquilo e na hora olharam pra mim e falaram algo… só entendi que era pra entrar no carro e ir pra casa deles. Meu sorriso foi maior ainda e vi que tinha me dado realmente bem!!!
No caminho pra casa comecei a me preocupar, o lugar mal tinha luz, bem esquisito, um pouco distante da cidade, mas eu estava confiante e sabia que ia dar certo.
Chegamos a casa e a familia estava toda a nossa espera, 2 filhas + 1 filho de mais ou menos 22 anos cada um. Me serviram chá, biscoitos,bolo, azeitona e outras coisas, quando achei que já estava na hora de dormir e eu já estava cheio de comida veio um prato enorme de frango com batata.
Estava eu esperando pelo prato e talheres quando todos se sentaram a mesa e começaram a comer com as mãos todos no mesmo prato. Logo meti a mão também e comecei a comer. Totalmente full só pensava em um banho e dormir. Perguntei aonde era o banheiro, mandaram eu esperar uns 20 minutos.
Sem entender, achando que era cultural só aguardei, quando me deram o sinal de Ok eu fui até a cozinha vi um balde de água quente que eles tinham aquecido mais de 10 panelas de água para eu tomar banho quente. Peguei o balde fui para a laje tomar meu banho, o filho foi me ensinar como fazia.Para usar a privada era um buraco no chão que quando usava tinha que jogar um baldinho de água para descer tudo e limpar.
Comecei a tomar meu banho muito feliz, sabendo que seria uma experiência única na minha vida, estava me sentindo muito bem recebido e feliz por a família ter me recebido daquela forma.
Tomei meu banho, fui para o “quarto” do filho da família e lá tinha uma colcha no chão pra mim e outra pra ele, começamos a tentar nos comunicar por horas, muito divertido!! quando me dei conta que ao lado da minha cama tinha um prato de biscoito e bolo.. eu não agüentava mais!!
Dormi como uma criança!!
Amanhecendo comecei a escutar uns barulhos ao meu lado, eram galinhas no nosso quarto, virei pro lado e continuei a dormir…
Quando acordei me deram café da manhã e me colocaram no carro para irmos ao porto comprar sardinhas para o almoço. Chegando lá uma loucura só, mas tinha um amigo da família que vendia peixe e disse que ia dar uma volta comigo de motocicleta pela cidade.
Fomos a praia, a casa dele, e ao trabalho dele. Ele trabalhava também como ceramista e fazia coisas lindas no ateliê. Me mostrou todo o passo a passo de como fazer aquilo.

Foto: Jonas Luz

Foto: Jonas Luz

Voltamos para o almoço e comemos uma deliciosa sardinha na brasa, devo ter comido umas 10 sardinhas. E eles adoravam quando eu comia muito. e eu só repetia ‘Shucram, shucram”
no fim da tarde o filho da família voltou do trabalho e ficamos juntos pela noite andando no bairro, fomos a casa de uns amigos dele, futebol e tentando nos comunicar..
No dia seguinte a única pessoa que eu me comunicava que falava espanhol se foi e ai eu fiquei sozinho sem falar nada mesmo com a família..
Mas nós já estávamos tão amigos e eu me sentia tão bem ali com eles que não precisávamos falar, nossos olhares já diziam o que queríamos.
Tiramos fotos, rimos juntos, comíamos, rezávamos e tudo que se faz em um dia dia deles com muito amor e felicidade.
prendi muita coisa com aquela família e nunca vou esquecer deles, provavelmente não vou voltar a ve-los, pois não tinham computador e muito menos facebook para mantermos o contato.
Mas o que eu mais aprendi é que pessoas boas existem e estão em muito mais números do que os maus.
Confiei naquelas 2 senhoras e tive um dos momentos mais enriquecerores da minha vida.
Na despedida quase chorei com um forte abraço que recebi de todos.
Essas coisas só acontecem se você se permitir, viajar e conhecer novas culturas e pessoas.

Foto: Jonas Luz

Foto: Jonas Luz

Acompanhe essa e outras histórias na página Diz que Fui Por Aí

Texto: Jonas Luz (publicado com autorização do autor).

 

Anúncios

Sobre Vagabundo Profissional

“Muitos pensam que sou rico. Outros pensam o contrário. O que ninguém sabe é que minha riqueza é medida em histórias, em experiências e pessoas. Sim, sou rico. Porque viajei o mundo sem um único centavo no bolso. Sim, sou rico. Por causa das pessoas que conheci. Mas acima de tudo, sou rico, por que descobri o verdadeiro significado da vida.” (Fergal Smith)
Esse post foi publicado em O viajante é você.. Bookmark o link permanente.

13 respostas para Pessoas boas existem.

  1. Muito legal a história, mas vc foi muito corajoso!!! rsrsrs
    A verdade é que está cada vez mais difícil confiar nas pessoas!

  2. Que experiência sensacional. Além de ter sido uma puta inserção cultural…. Show

  3. Por causa de histórias como essa que eu mantenho minha fé e afirmo: os bons ainda são maioria!!!
    Que grande oportunidade vc teve… imagino o quanto esses dias com essa família foram maravilhosos!!! =)

  4. Deyse Bueno disse:

    Que experiência incrível! Realmente temos que estar abertos para essas coisas acontecerem, e se você for na fé e na coragem dá tudo certo. Adorei mesmo!

  5. Jonas César disse:

    Nossa, fiquei tão feliz agora, aconteceu algo do tipo comigo em Budapeste. Incrível, incrível como as pessoas que tem tão pouco tem muito a oferecer.

  6. Norma Santos disse:

    Quando temos bom coração e firmeza no que queremos, o resto vem guiado por Deus, pois vc foi bem acolhido por pessoas de bom coração que nem o seu! E olha que
    nem te conheço….

  7. Nossa adorei sua historia, sensacional!

  8. Adorei o relato! Sabe, isso é uma das melhores coisas em viajar… Conhecemos pessoas que nunca mais vamos ver… vivenciamos histórias que nunca mais se repetirão. Mas, nos marcam de uma forma tão intensa, que quando formos muito velhos, ainda vamos nos lembrar, sorrir e saber que apesar de todos os perrengues, tudo valeu a pena!!

  9. Livia Fábaro disse:

    Sensacional… até me emocionou!

Comente no Vagabundo Profissional

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s