O Resumo do meu Caminho.

Fazer o Caminho de Santiago foi como entrar num Túnel do Tempo onde pude reviver para os melhores momentos de minha vida.
Saída de Curitiba: dia 21/06/07 a noite, de ônibus até São Paulo; Dia 22 às 10:00h, voo São Paulo – Buenos Aires, pela empresa Aerolineas Argentina; Buenos Aires 18:00hs, Madri, pela empresa Air Europa; Dia 23 Madri; Dia 24 Madri, dormi num Hostel no centro. Dia 25 na Estação Atocha peguei o trem para Pamplona, chegada 20:00h. Viagem maravilhosa, paisagens deslumbrantes e cheguei de dia ainda.
Da estação ao centro de Pamplona 6km, procurar Albergue, era um domingo tudo fechado, muitas pessoas passeando, o sol se põe as 21:00h, no centro da cidade numa praça cheio de pessoas principalmente crianças tomando sorvete, em Pamplona terra das Corridas de touro tem dois albergues, no primeiro gostei muito uma construção muito antiga, com vários andares, fiquei no segundo andar, comi um lanche que tinha ganhado de um espanhol durante a viagem, “eta” lanche gostoso, dormi que parecia uma pedra.

Foto: Virgilio Pereira Junior

Foto: Virgilio Pereira Junior

Inicio 25/06/07 em PAMPLONA, fui acordado pela hospitaleira mandando eu sair do albergue para a limpeza, pois já era 8hs e só podia ficar até este horário.
26 dias andando, dia do meu aniversário estava neste dia completando 55 anos.
Mochila 45 litros, peso 12kg, inicial, em alguns trechos pesava mais, devido aos lanches.
1 saco de dormir, 1 toalha, 2 bermudas, 2 camisetas, 2 calça, 1 calça de frio com forro, 1 japona leve, 1 blusa leve, saco de dormir, toalha especial, capa chuva, material de higiene, água 500ml, um pouco de comida.
710 Km total em momento algum senti canseira, não tive problemas nos pés.
Existe uma Energia muito forte no Caminho que repõe toda a força de que precisamos, não consigo explicar, só fazendo mesmo.
300 km visitando as Cidades e Pueblos, durante os momentos de descanso, após as caminhadas.
1.000.000 de passos aproximadamente, meu passo mede 83 cm. Ando muito rápido.
350 h caminhando com tempo bom a maioria quente no verão espanhol chega a 45 graus porém seco.
010 h com chuva fraca com vento; 020 h no escuro; 100 h sol forte; 100 h sol moderado; 070 h sol fraco; 060 h nublado, algumas horas debaixo de chuva, muito pouco, levei sorte.
Emagreci 8kg. (inicio em Madri 78kg final em Madri 70kg, na mesma balança e guardei o recibo).
Dia que mais andei, e boa parte nas montanhas 40 km, paisagens de tirar o folego.
Dia que menos andei na planície 14 km.
Maior altitude 1490 metros na cruz de ferro, esqueci meu cajado na cruz, ganhei de presente no dia do meu aniversário de um Espanhol, só senti a falta depois de cinco quilômetros, resolvi não voltar pois não faria falta.
Menor altitude 280 metros em Santiago.
Dia que mais dormi 11 h fui acordado pelo responsável do Albergue pois tem que sair até 8h nos albergues.
Dia que menos dormi 4 h (muita festa, agitação e barulho era uma festa importante na cidade).
Não usei o saco de dormir carreguei sem necessidade, não faltou cama, 1Kg a mais na mochila.

150125_445513722130460_77600333_n

Foto: Virgilio Pereira Junior

10.000 fotos, câmera Sony DSC W55 com tripé chip 1 GB, resolução 2M, armazenava 1100 fotos de cada vez.
Gravei 10 CD de fotos, total 10.000, depois aqui em Curitiba selecionei 6000.
Término 21/07/07 (um dia antes de minha esposa fazer aniversário), olha a coincidência comecei no dia do meu aniversário e terminei um dia antes do aniversário dela.
Tomei 20 litros de VINHO durante o Caminho, apenas 1 euro, embalagem longa vida de primeira qualidade, um litro por dia, vinho muito bom não deixa tonto, nem dá sono e dá muita energia, ajuda na caminhada.
Quase todos os Albergues tem fogão, panela, geladeira, sempre fiz minha comida, tem máquina de lavar, e as vezes até TV, uma maravilha dormir nestes albergues, são muito aconchegantes pois muitos são igrejas, castelos ou casas abandonadas com até 800 anos de idade, com muita história, e muitas lendas.
No Verão Espanhol o Sol se põe as 22:00h, e nasce as 07:00h.
Apenas 2 bolhas uma em cada pé na mesma direção porém não incomodaram, passei Minancora uma beleza, no dia seguinte não tinha nada, porque tomei uma chuva e entrou água na bota.
Tem Albergue de sobra no Caminho, todos com água quente, muito limpo, lençol trocado todo dia, uma beleza depois de andar 25km tomar um banho quente, uma grande maioria usa aquecimento solar para o chuveiro, tem que solicitar o cobertor para a noite, na Espanha se chama Manta.

Julho/agosto forte do verão na Espanha 35C média, um dia 42C, férias na Europa ruim para fazer o caminho muita gente principalmente nos últimos 200 km, muitos escolares, após finalizar fiquei 5 dias descansando em Santiago, no Albergue do Monte Gozo, teve dia que tinha mais de 400 pessoas no Albergue, o Albergue mantido pela Universidade de Santiago suporta 700 pessoas muito bom por sinal, fica a 4km da Cidade, é usado por estudantes de outras localidades que visitam Santiago.

Tive a Felicidade de estar na Cidade de Santiago no dia de Santiago, muita festa as 23:00h, meia hora de fogos de artifícios, que dura até 24:00h.

Emoção sem limites quando se entra pela primeira vez na CATEDRAL DE SANTIAGO, muita choradeira, uma energia estranha invade as pessoas, assim como a mim, não sei descrever, só vivendo esta emoção.

Foto: Virgilio Pereira Junior

Foto: Virgilio Pereira Junior

São momentos únicos de Introspecção, imprevistos que me enriqueçam muito minha alma, eliminando meus medos, me levando ao inesperado onde vivi experiências em toda minha vida anterior ao Caminho jamais tinha passado, encontrei pessoas de todas as partes do mundo, mesmo não falando as outras línguas me entendi com elas, fiz amizade com muitos, recebi muitas orientações, ajuda e até mesmo alimentação, não esqueço de um albergue quando no final da tarde estava muito cansado depois de lavar a roupa do dia e tomar um bom banho não tinha mais forças para fazer o jantar, foi quando para minha surpresa um Peregrina da Áustria que tinha feito muito comida me ofereceu um prato de Macarronada em Feijão e Dobradinha, além de suco de Pêssego que maravilha não precisei cozinhar, comi tudo com tanta vontade que depois Ela de tão feliz por ter gostado de sua comida me deu um abraço peregrino e me convidou para conhecer sua família na Áustria, nunca vou esquecer a solidariedade que encontrei por aquelas trilhas.

Tinha preconceito com pessoas do Irã, e lá encontrei um Peregrino do IRÃ que pessoa Maravilhosa, fizemos uma amizade que creio vai durar para sempre, meu maior sonho ir um dia no Irã para conhecer sua família, ele só falava que era da antiga Pérsia pois não aceitava o nome IRÃ.
Muito fácil de viajar pela Espanha de ônibus ou de Trem, de Trem de Madri a Pamplona tem um trecho que ele entra na pista de alta velocidade 250km por hora, estive em Madri, La Curuna, Tarragona, Barcelona, Montserrat cidade onde foi encontrado uma imagem de Nossa Senhora no ano de 1025, onde estudou no Monastério Santo Inacio de Loyola fundador dos Jesuítas no século XV uma beleza fica em cima da Montanha 750m altitude 10km de subida íngreme, além das Cidades do Caminho.

Foto: Virgilio Pereira Junior

Foto: Virgilio Pereira Junior

A cidade de Tarragona perto de Barcelona, era a sede do Antigo Império Romano, entre cidades e Pueblos (vilas, cidades muito pequenas), estive em aproximadamente 260.

Estive por dois meses em Barcelona onde trabalhei num restaurante na cidade de Ametlla del Mar de uma Brasileira casada com um Francês, 1h de trem de Barcelona, sentido sul, que por sinal é muito linda, um balneário cheio de Franceses no Verão, apenas 100 metros de praia artificial, porém tem mais de trinta restaurantes, vários hotéis, até camping que vive cheio.

BELISSIMA A ESPANHA, e nós Brasileiros somos muito bem recebidos por lá, muito se tem assistido em reportagens na TV de Brasileiros que são mandados de volta, isso acontece muito quando a Imigração nota que a Pessoa não vai para passear e sim para trabalhar, na Espanha muito difícil trabalho, só com documento Europeu, tem muito desemprego por lá e a multa dos empregadores quando são pegos com Clandestinos é muito alta desestimulando o trabalho de imigrantes, Eu fui principalmente para trabalhar lá não deu certo.

O que aprendi com o Caminho.

01 – Simplicidade, a VIDA simples é muito mais fácil de se VIVER, não carregar muito, por que tanta coisa, precisamos de pouco, assim o fardo fica mais leve, ficando mais leve vou mais longe, vivi 90 dias na Espanha com 12kg, na Mochila, coisas materiais são apenas materiais da vida nada se leva, apenas amizades, conhecimento e sabedoria.
02 – Valores e Crenças, meus valores, minhas crenças mudaram muito, aprendi a não ser dono da verdade, cada um tem a sua verdade, entendo melhor o meu semelhante, sempre respeitar a Verdade do Outro.
03 – Limitações, sei agora das minhas limitações, sei até onde posso ir, e sei que posso, não tem Caminho longo, todos começam com um primeiro passo, e somando todos faz-se um Longo Caminho.
04 – Tempo, maravilhoso precioso, não deixar passar em branco, ficar quieto quando um pássaro vem ao jardim e poder aprecia-lo por um período maior.
05 – Diferenças, aprendi conviver melhor com as diferenças, entender melhor o meu semelhante, ouvir o Ronco do outro e não reclamar, dormir num Albergue com mais de cem pessoas.
06 – Metas, viver pequenas metas diariamente, as pessoas me perguntam como conseguiu andar quase 1000km? respondo fazendo 25 a 30 km por dia, vivendo cada dia como se fosse o último da minha vida.
07 – Conhecimento, passar o conhecimento para frente, a Sabedoria, o que adianta morrer comigo o que só Eu sei ou penso que sei, tudo que aprendi no Caminho passo com o maior prazer a quem desejar, para aliviar o seu Caminho.
08 – Medo, não ter medo, não recuar, depois que descobri o caminho levei nove anos para fazer, pensando que não conseguiria, depois, vi foi tão fácil, não tive nem bolha nos pés, não fiquei cansado, a Mochila era leve.
09 – Curtir, curtir os momentos da Vida, não ter pressa, conversar mais com as pessoas que amamos, quando vou a casa de um amigo ou parente não tenho mais pressa de ir embora Vivo aquele momento, sentar a beira da estrada e comer um sanduíche de salame com queixo e suco e pêssego ou um gole de vinho, não existe lanche melhor.
10 – Cuidar do Corpo, da Alma, abri melhor minha consciência para as Maravilhas que o Universo colocou em minha vida; parar olhar para trás as vezes a paisagem é muito mais linda que a da frente.

Foto: Virgilio Pereira Junior

Foto: Virgilio Pereira Junior

Dicas para fazer o Caminho.

Chegada a Madri, não se preocupe caso Você vá para a sala da Imigração procure manter a calma, fale somente o necessário, por lá eles não são de muito papo, procure chegar já com aparência de Peregrino, Eu levei apenas a Mochila nas costas, bota ou tênis de caminhada, falei apenas que ia fazer o Caminho de Santiago já mostrei a Credencial o que foi muito importante peguei a minha na Associação aqui em Curitiba, isso ajudou muito, procure no site do caminho onde entrega credencial, tem muitos lugares aqui no Brasil.

Foto: Virgilio Pereira Junior

Foto: Virgilio Pereira Junior

Em Madri tem nas Farmácias balança que te dá muitas informações importante, e tudo gravado numa fita, tipo calculadora, muito bom se pesar na ida e depois na volta para comparar, apenas 1 euro.

Em Madri dentro do Aeroporto peque o Metro para o Centro da cidade, não vá na conversa de pessoas que tem muito por lá querendo te ajudar não precisa, um camelo me ofereceu cartão telefônico por 10 euros, não comprei no centro da cidade é melhor falar das cabinas pagas, muito mais barato que cartão, muito problemático os cartões procure não usar, Você pode fazer tudo sozinho, não se preocupe com a língua fale em Português mesmo Eles entende tudo, procure no Balcão de Informações turística e pegue o mapa do metro e peça para te ensinar, pois o Metro não vai direto para o Centro, Você vai ter que descer em outra estação e pegar outro Metro até o centro pagando a mesma passagem.

Foto: Virgilio Pereira Junior

Foto: Virgilio Pereira Junior

Facílimo andar de Metro em Madri basta pegar um mapinha na própria estação e a pessoa explica tudo, em Toda a Espanha o Turista é muito bem tratado, em todas as Cidades tem uma casinha com informações turísticas em vários idiomas.

No centro da cidade tem muitos albergues, vá se informando pois o Preço varia muito, em torno de 20 euros no verão, também tem albergue é só se informar, os Hotéis são caros acima de 50 euros, geralmente 80 a 100, preço 2007.

Foto: Virgilio Pereira Junior

Foto: Virgilio Pereira Junior

Para ir para Pamplona pegue o Metro para estação ATOCHA você desce dentro da estação de Trem que vai até Pamplona, tem vários trens por dia o melhor é ir bem cedo parece que o primeiro sai as 07h, custo 50 euros, trem de alta velocidade 3h até Pamplona, lá pegue o BUS (ônibus) para Roncesvales ou mais a frente dependendo de onde quer começar. De uma volta pela cidade e durma um bom sono para no dia seguinte começar a grande caminhada, veja bem as informações do trem pois tem com vários preços.

Também poderá ir de BUS(ônibus) que custa menos e muito bom. Tanto de Trem como de Bus veja os preços, tem horários que custa menos principalmente no trem, mesmo o trem simples é muito bom, cuidado quando o BUS ônibus parar no caminho o motorista quando for sair ele não fica conferindo se todos estão dentro, deu a hora ele sai e pronto. Horário funciona bem na Europa.

Foto: Virgilio Pereira Junior

Foto: Virgilio Pereira Junior

No primeiro dia convém andar pouco uns 10 a 20 km para ir se acostumando, não se preocupe em levar muita água pois tem fontes a vontade em todo o Caminho e a maioria água mineral, não faça exageros poderá se arrepender no outro dia, vá se acostumando aos poucos.
Carregar sempre uma barra de Chocolate Suíço amargo, pois lá é barato, e muito bom, excelente para recuperar as energias, também tem o sem açúcar, melhor ainda, à venda nos supermercados, comer muita fruta que são de excelente qualidade e bom gosto.

Em quase todos os Albergues tem fogão, basta comprar alguma comida nos supermercados ou Tienda, e você mesmo faz a sua refeição, e já deixa um lanche pronto para o café do dia seguinte, por lá tem Nescafé em pacotinho de papel muito prático na medida certa e tem até com leite em pó, tem uma variedade enorme de Embutidos, e queijos de todos os tipos, e você pode comprar de pouca quantidade, o bom é sair cedo mais fresco.

399083_445529782128854_1779475344_n

Foto: Virgilio Pereira Junior

Neste site tem relacionado quase todos os albergues do Caminho, cerca de 300. http://www.caminofriends.com/location.php?show_location=all&action=show

Lá existe um Band-aid diferente do nosso, uma maravilha (não lembro o nome), compre alguns, tem de vários tamanhos, pois é muito bom caso a bota ou o tênis incomode ou tenha problemas pelo Caminho, tem Albergue que tem uma caixa de primeiro socorros, se informe, outra dica importante, quase todos os Albergues tem Manta guardado na sala do Hospitaleiro, se achar que vai passar frio basta pedir.

Rotina básica sair cedo, chegar cedo nos Albergues a maioria só abre as 12h ou 13h, preencher ficha, apresentar a Credencial, reservar de imediato sua cama basta deixar a mochila em cima no Caminho não tem perigo de Ladrão, lavar a roupa para já ir secando, depois sair para fazer compras, visitar a cidade, depois fazer a refeição que será ao mesmo tempo Almoço e Jantar, caso queira poderá ir a restaurante, não esqueça na Espanha tudo fecha entre 14 e 18h aproximadamente, se tiver que ir a Supermercado tudo estará fechado, preencher diário, dormir cedo para estar novo no dia seguinte, se quiser assistir a missa no local se informe do horário nos albergues, sempre tem missa para os peregrinos, têm igrejas que o Padre deixa ler o evangelho em outra língua basta se oferecer.

Foto: Virgilio Pereira Junior

Foto: Virgilio Pereira Junior

No começo do Caminho pegar um roteiro que informa tudo, supermercado, tienda, albergue, população da cidade fique atento quando a cidade é muito pequena não tem lugar algum para fazer compras, tem que se prevenir, só não pode ficar fazendo muita compra pois Você terá que carregar, sempre verifique nos Albergue tem muita comida de outros peregrinos que deixaram no dia anterior e pode ser usada pergunte ao Hospitaleiro (pessoa que cuida do Albergue) Eu ganhei muita comida pelo Caminho e em todo o percurso fiz a minha própria, nunca fui a Restaurante, pode-se tomar muito vinho pois o Vinho de lá muito bom e não deixa com sono e nem tonto e da muita energia, somente a primeira refeição fiz num restaurante, por lá é costume deixar uma garrafa de vinho na mesa as vezes já aberta pela metade, tome se quiser e o tanto que for do teu gosto, o restante fica para outra pessoa que virá depois.

Durante a caminhada vá planejando o que vai fazer no dia e no meio faça um lanche com um bom vinho uma delicia, coma muitas frutas tem a vontade por lá e não custa muito, para pegar as frutas nos Supermercado tem que colocar luva de plástico que tem ao lado ou será chamado atenção muitas vezes tem uma pessoa que pega para a gente, não se preocupe todas tem qualidade, veja no teu Roteiro se a cidade não é muito pequena pois nas pequenas não tem o que comprar. Esse Roteiro que estou falando é um Folder que pegamos no começo da Caminhada com muitas informações úteis, lá pela divisa da França, procure se informar.

Foto: Virgilio Pereira Junior

Foto: Virgilio Pereira Junior

Tire bastante fotos, leve Chip grande para não se arrepender, não apague as que não gostar pois poderá se arrepender, deixe para apagar de volta para tua terra, tudo é lembrança, leve um tripé pequeno ajuda muito para tirar fotos suas, aqui no Brasil difícil de encontrar em Madri tem de monte para vender 20 euros mas compensa. Durante toda minha caminhada só Eu estava com tripé muitos ficaram doidos por ele e queriam comprar. Visitem toda a cidade pois em cada esquina se esconde uma Maravilha do passado, em vários lugares terá que sair fora para ver algum monumento lindo, depois retorna ao caminho, Não se preocupe em se perder isso é bem difícil pois o mesmo é muito sinalizado, procure andar sozinho para viver melhor o caminho, sugiro levar um pequeno gravador para ir gravando suas impressões (agora já tem gravador que grava até 1000hs e custa pouco, procure na Internet, é incrível o que vislumbramos durante a caminhada, lembre-se neste Caminho milhões já trilharam, e milhares já morrerão em guerras no passado, o Caminho fazia parte das rotas Romanas, os Celtas vinham desde a Inglaterra para festejar seus deuses em Finisterra, o Caminho já existia muito antes da era Cristã.

Nas Câmera digitais, as fotos saem numeradas, num caderninho vá anotando o lugares onde tirou as fotos, muito importante, Eu não fiz isso me arrependo, tem foto que não sei onde tirei. Se puder compre uma Câmera com GPS já está ficando comum e custa pouco, depois fica mais fácil de saber onde tirou as fotos.

Não se preocupe com os Albergues tem muitos pelo Caminho a última informação que tive tem mais de 300, numa cidade que estive só tinha um e estava muito cansado para ir até mais a frente, a Hospitaleira ligou para uma pessoa e pediu para eu ir dormir na casa dela, foi uma maravilha conversei com sua família e paguei o mesmo preço do Albergue, uma experiência maravilhosa, no outro dia cedo saí sem incomodar ninguém pois estavam todos dormindo. Quando fui para a casa de uma pessoa Ela queria cobrar mais caro, eu falei que preferia dormir no chão do Albergue pois tinha pouco dinheiro, então ela fez o mesmo preço do Albergue.

Foto: Virgilio Pereira Junior

Foto: Virgilio Pereira Junior

Chegando em Santiago, e sabendo pedir ao Hospitaleiro do Monte Gozo, ele deixa você ficar mais que um dia no Albergue, pois por lá a regra geral diz que só se pode ficar um dia no Albergue, nas outras cidades caso queira ficar mais que um dia basta mudar de Albergue, ou em ultimo caso ir para um hostel , caso não possa ficar mais que um dia no Albergue do Monte Gozo então fique um dia lá e depois vá para outro Albergue, no meu tempo tinha só três hoje parece que tem 4, os albergues só deixam mais de um dia se tiver doente.

Não tenha pressa, às vezes caminhamos apenas uma ou duas horas e encontramos um local um albergue aconchegando, então fique ali, cada albergue tem sua energia, e muitos tem mais de mil anos são casas velhas abandonadas que foram reformadas para atender os peregrinos, é muito bom curtir bem o caminho, as pessoas, as paisagens, refletir um pouco sobre a sua vida, as vezes andamos poucos quilômetros e já encontramos outro albergue, se o teu coração pedir para ficar, fique mais um dia ali Você não vai se arrepender.

Foto: Virgilio Pereira Junior

Foto: Virgilio Pereira Junior

Quando estiver caminhando lembre-se de parar as vezes, e olhar para TRÁS, muitas vezes a paisagem é mais bonita que a da frente, isso acontece na vida da gente nunca lembramos dos momentos felizes que tivemos no passado.

Não esqueça de carregar a bateria da câmera todo dia, leve vários chips.

Se quiser saber mais algum detalhe basta me escrever, responderei com prazer, se achar algum erro nesta minha explanação basta falar, também aceito sugestão para poder melhorar.

Foto: Virgilio Pereira Junior

Foto: Virgilio Pereira Junior

Meu maior sonho é voltar a Espanha, com uma Câmera Profissional um chip de grande capacidade, refazer o Caminho de Santiago e viajar pelos menos uns três meses pela Espanha de Mochila, e tirar mais fotos das belas paisagem deste País Maravilhoso..

Calcule bem o teu tempo de retorno, pois caso venha a mudar a data da volta terá que pagar 100 dólares de multa.

Se gostou, passe para frente, ajude a divulgar o Caminho, me mande sua crítica, sua sugestão, assim poderei me aperfeiçoar, pois em breve farei novamente o Caminho.
Caminho de Santiago, um caminho para Iluminação, 800kms a pé, muito suor, cansaço, subidas, descidas, pedras, sol, frio, vento, chuva, fome, ferimentos, lavar a roupa, paisagens deslumbrantes, fazer a comida ao lado de pessoas de diferentes nacionalidades, receber um abraço de um amigo, esgotamento, sono profundo, esta é a garantia por experimentar tudo isso a pé, esse caminho sagrado que estende-se de Leste para Oeste no norte da Espanha, para onde os ossos do apóstolo Thiago estão enterrados. O Caminho é um patrimônio da humanidade, são mais de 1300 anos de história, milhões de pessoas de todas as partes do mundo já percorrem esta trilha, cada uma com algum motivo em seu coração. Na idade média, os peregrinos buscavam o perdão dos pecados e de admissão para o céu. O Caminho continua, para muitos, como uma busca da fé. Para outros que começam motivo mas são atraídos para examinar suas crenças pessoais e propósito de sua vida, e outros simplesmente para o desafio físico ou turístico, sejam qual for a sua motivação, ninguém pode prever o quanto o seu caminho vai se desdobrar, e que demônios pessoais ou anjos você vai ter que enfrentar, ou transformações você vai sofrer até o final, é um olhar de perto para uma das tradições mais antigas da humanidade, que ao seguir os peregrinos eles tentam atravessar todo o país a pé, com uma mochila, um par de botas, um cajado, com uma mente aberta, uma energia um poder magnético e milagroso que o caminho exerce para mudar suas vidas, impulsionados por um chamado inexplicável e um grande senso de aventura, lança-se cada peregrino de coração e alma em sua jornada física para Santiago, e o mais importante, é a sua jornada para dentro de si próprio, revendo suas histórias pessoais para poderem redefinir melhor sua maneira de como suas vidas estão ocorrendo, para se aprofundar melhor nos seus relacionamentos com seu semelhante ou consigo próprias, descobrindo sua ligação com o mundo em que vivem, o Caminho é uma metáfora para a vida, em que cada pessoa deve determinar a encontrar-se. Não há nenhuma maneira correta para fazer o Caminho, você vai sofrendo um processo de transformação para refletir, para pensar além dos seus limites. O Caminho oferece uma aula para desenvolver-se de dentro para fora, andar a pé por quilômetros apenas com a natureza e os seus pensamentos, isto força a sair de sua zona de conforto e olhar para dentro de si para examinar os seus medos, angústias, inseguranças, preconceitos, fazer um exame de autoconsciência, emergindo para uma mentalidade aberta e generosa, ajudar uns aos outros em todo o percurso, a generosidade surge em momentos comoventes da bondade: quando um peregrino sofre com uma carga pesada e não pode continuar, outro carrega sua mochila sem pensar duas vezes. O caminho é um grande equalizador, onde as diferenças se tornam irrelevantes não existe rico e nem pobre, as nossas semelhanças mais aparente não fazem sentido, pois no caminho não existe, raça, língua, classe social, idade, religião, cor da pele, nacionalidade, todos se entendem, o caminho é como um fragrância que a violeta derrama, o caminho é uma mudança interna, um processo para a vida toda, quanto mais longe você vai mais você começa a ver milagres, você aprende a ficar aberto e a aceitar essas mudanças que é um dos estágios mais importantes de seu crescimento, você supera os seus limites. Você vai entender que a vida é muito simples. Levei em minha mochila todos os meus medos, receios, ansiedades, pesadelos, frustrações, talvez por isto minha mochila estava tão pesada. Não sei se consegui deixa-los todos junto ao barro batido de cada pegada. Mas se não consegui deixá-los, tentei ao menos reconhecê-los. Levei também as minhas alegrias que foram com as minhas lembranças de tudo o que é de mais belo em minha vida. Levei em cada passo, todos os meus amigos, para que me dessem ânimo e força nos momentos de cansaço. Levei para esta trajetória, a esperança de me tornar uma pessoa ainda melhor. Levei a esperança para entender as expressões de amizade que me cercavam, para entender que a vida é construída de etapas; umas mais fáceis, outras mais difíceis. A força que impregnou o meu cajado me fez sentir firme nas subidas e descidas. Nas minhas botas que eram à base de toda a minha caminhada, elas estavam tão cheias de energia que me senti pisando nas nuvens.
“Buen camino para todos nós!”
Ultreya!!

Foto: Virgilio Pereira Junior

Foto: Virgilio Pereira Junior

Anúncios

Sobre Vagabundo Profissional

“Muitos pensam que sou rico. Outros pensam o contrário. O que ninguém sabe é que minha riqueza é medida em histórias, em experiências e pessoas. Sim, sou rico. Porque viajei o mundo sem um único centavo no bolso. Sim, sou rico. Por causa das pessoas que conheci. Mas acima de tudo, sou rico, por que descobri o verdadeiro significado da vida.” (Fergal Smith)
Esse post foi publicado em O viajante é você.. Bookmark o link permanente.

6 respostas para O Resumo do meu Caminho.

  1. Nossa! Que narrativa! Que erro? que nada! Foi um dos textos mais interessantes que passou por aqui…ensinando, explicando, incentivando, acalmando etc…sem egoismo algum! Eu digo: Parabéns!

    • Obrigado Beatriz, isto me incentiva cada vez mais refazer novamente o Caminho, só que da próxima vez, vou mais devagar, vivendo, sentindo mais o Caminho, ouvindo mais histórias, gravando, fotografando mais escrevendo, sentindo mais a fundo as emoções que só por lá encontro e depois quero transformar em um livro.

  2. Po Virgilio, amei seu texto! Morro de inveja da minha mãe que dividiu o caminho com você, vou correndo mostrar essa postagem a ela!

  3. samupinda disse:

    Eh um SONHO desbravar este PARAÍSO… parabéns pelo belo relato

  4. maravilhosa descrição do caminho, fiz o caminho portugues em 2008 e agora quero voltar e fazer o frances..parabens pelo texto

Comente no Vagabundo Profissional

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s