Uma hospedagem que, além de ser de graça, te deixa mais rico.

CouchSurfing

Uma das coisas que mais vejo por aqui é gente reclamando que viajar é caro, que precisa ter muito dinheiro ou ganhar na loteria. Pra mim isso é #mimimi e falta de vontade de viajar.

coachsurfing

Se eu disser que existe uma forma gratuita de conseguir hospedagem nos lugares que vocês viajam… Sério, gratuita, de graça, free, 0800, na faixa…
Existe um site chamado Couchsurfing, que nada mais é que uma rede social com mais de seis milhões de pessoas espalhadas por mais de 100.000 cidades ao redor do mundo dispostas a compartir o sofá (por isso o nome couchsurfing, que a grosso modo quer dizer surfando sofás) de suas casas com algum viajante que esteja precisando economizar e esteja disposto a fazer novos amigos.
A intenção do Couchsurfing nada mais é que se conheça os lugares para onde se está viajando pela ótica das pessoas que moram naquele lugar, o que, na minha opinião, é bem mais legal que aqueles roteiros pré fabricados, frios e enlatados que as empresas vendem.
E além de conseguir um sofá pra dormir você volta para casa ou segue viagem com um novo amigo. Você pode também disponibilizar seu sofá pra algum estrangeiro que esteja de passagem por terras tupiniquins.

O site conta com um sistema de avaliações e comentários o que ajuda no quesito segurança, já que ninguém está afim de hospedar o Jason, do filme Sexta Feira 13. Mas se você for novo na comunidade não tem jeito, coloca o link pra alguma rede social sua e converse com seu hóspede ou hospedeiro antes de combinarem qualquer coisa.
Outra coisa bem bacana que dá pra fazer, além de dizer que está precisando de um sofá ou que seu sofá está vago, é dizer que está livre para um café, para um festa ou evento ou mesmo para servir de guia local pra algum gringo perdido por aqui.

O mais legal é que, além de hospedar e ajudar o gringo perdido por aqui, você pode ser o gringo perdido por lá. Adoro ser esse cara.

Ok, ok. Não é só pela “hospedagem de graça”. É mais pelo intercâmbio cultural, por fazer novos amigos, por ver o lugar por onde se está viajando com os olhos de um local. Depois disso tudo, não pagar pela hospedagem é só um bônus.

Agora sim, você que usava a desculpa do “viajar é muito caro” não tem mais desculpas e além de tudo vai te deixar mais rico (culturalmente falando).
Entre no site, crie uma conta e vá viajar, fazer novos amigos e conhecer esse mundão.

Anúncios

Sobre Vagabundo Profissional

“Muitos pensam que sou rico. Outros pensam o contrário. O que ninguém sabe é que minha riqueza é medida em histórias, em experiências e pessoas. Sim, sou rico. Porque viajei o mundo sem um único centavo no bolso. Sim, sou rico. Por causa das pessoas que conheci. Mas acima de tudo, sou rico, por que descobri o verdadeiro significado da vida.” (Fergal Smith)
Esse post foi publicado em Dica de Viagem, Video. Bookmark o link permanente.

16 respostas para Uma hospedagem que, além de ser de graça, te deixa mais rico.

  1. Brunodsl disse:

    Alguem já teve alguma experiencia legal com o Couchsurfing?? Gosto da idéia mas ainda fica aquela pitada de medo, hahahah!

    • Lia Sartori disse:

      Ahhh, o medo sempre existe, né, Brunodsl!?
      Olha, eu não tenho experiências com o Couchsurfing propriamente dito, masssssss…. Moro em uma república da USP e sempre recebemos os intercambistas (e às vezes até alunos de mestrado/doutorado de outros países). É uma experiência tão, tão, mas tão bacana, que eu acho que todo mundo deveria vivenciar isso uma vez na vida que fosse.
      Atualmente só temos um grego, dois colombianos e uma venezuelana, mas já tivemos de tudo por aqui. Sempre experimentar comidas diferentes, ouvir histórias diferentes, sobre criações diferentes, modo de vida diferentes.
      Estou indo embora no fim desse mês, vou sentir falta disso aqui.
      Acho que qualquer coisa que você se proponha a fazer na vida há um risco, vc nunca vai saber se não fizer…
      😉

    • Andrea disse:

      Eu já recebi uma vez um alemão! Foi mto legal e ele era otimo… faziamos algumas coisas juntos mas ele tbm era independente então nao dava trabalho quando eu tinha que fazer minhas coisas. Tambem já sai com gente do couchsurfing em algumas cidades e foi legal. Já hospedei algumas pessoas de outros paises que tem couchsurfing, mas que eu não conheci dessa forma.. Dá pra olhar bem os reviews, e eu tambem add no face antes de receber.. aidna mais porque era um homem e nos moravamos em 4 mulheres.

    • Ja fui pra 12 países ( nem sei em quantas cidades!) e nunca paguei hospedagem graças ao Couchsurfing.
      Também já hospedei muita gente e nunca tive experiências desagradáveis. Alguns surfers interagem mais do que outros, mas todos os que tive ( e foram dezenas já) sempre foram de uma extrema educação, abertura de espírito e gentileza.
      Aqui em casa eu tenho um quarto sobrando e, como não anuncio no meu perfil que o “sofá” é, na verdade, uma cama, sempre saem satisfeitos.
      Meu critério de seleção dos surfers : devem ter fotos, muita informação, fácil acesso, comentários e avaliações positivas de quem os hospedou/foi hospedado, devo ser contactado com antecedência, deixo claro o dia da chegada e da partida, assim como o horário, peço email pessoal, whatsup, Facebook….
      Enfim…participo há 8-9 anos e nunca tive dor de cabeça.
      Deixo um só conselho: hospede ANTES de precisar de hospedagem. Dessa forma tu terás avaliações positivas.

    • Bom, ja fiz Couchsurfing duas vezes, uma na França e uma na Inglaterra. Em ambas fui hospedado por pessoas muito bacanas e que me receberam muito bem. Antes de sair ja tive contato com elas via Skype (por segurança de ambas as partes) e fui muito tranquilo. A experiência realmente é muito bacana.

  2. Natalia disse:

    Fiz couchsurfing em Roma, Bruxelas e Amsterdã! Uma experiencia mais incrivel que a outra, todos me receberam com muito carinho e hospitalidade!

  3. fellipetav disse:

    Couchsurfing é perfeito. Os perfis sao o cartao de visita. Basta que leia, entenda e veja se a pessoa e suas referências condizem com a teus critérios para a permissao de hospedagem.
    Faço desde 2009, tive apenas 2 experiências ruins e nenhuma delas com prejuizo financeiro. So perdi um pouco de tempo e paciência. Simplesmente convidei a dupla a sair de casa na manha seguinte até que eles entendessem o principio do CS. Caso nao entendessem, que saissem. Se entendessem, poderiam ficar. Eles (as) sairam na manha seguinte, educada e saudavelmente.
    Realmente funciona.

  4. Grasiele Vieira disse:

    Brunodsl eu participo ativamente do couchsurfing e posso te dizer que é uma experiência em tanto! Hospedar, sair pra dar um rolê com a galera pela tua cidade, sair pra mostrar a noite. Você conhece pessoas incríveis que você nunca imaginaria conhecer na vida. Experimenta e quanto ao medo: é só analisar o perfil da pessoa, as referências que é tranquilo 😀

  5. Pingback: Sem gastar dinheiro com refeições em suas viagens. | Vagabundo Profissional

  6. Niel Gomz disse:

    HAHA SE VC FOR DEPENDER DESSE SITE PRA VIAJAR BARATO, VAI MORRER NO SOFÁ DE SUA CASA. EH UM DOS SITE QE REUNE O MAIOR NUMERO DE GENTE CHATA E PEDANTE, QDO NÃO TRUQEIRA E INTERESSEIRA, QE EU JÁ VI.

  7. kakabarbosa disse:

    Desconsiderando o comentário acima, faço parte do Couchsurfing desde 2009 e aprendi que ele não é para todo mundo. Pois é muito difícil você começar a trabalhar inicialmente com a confiança. Confiar nos dias de hoje é muito difícil, ainda mais para receber alguém completamente desconhecido em sua casa, mas enfim, há quem se proponha e tenha boas e más experiências, já que estamos sujeitos a isso. Obviamente o projeto já foi melhor, em tempos onde o processo de pedir “couch” para alguém era algo mais pessoal e mais voltado para pessoas que tinham mais em comum com aquele que ia viajar. Hoje, esse é um dos processos mais banalizados, pois funciona como um anúncio onde os “mais atraentes” tem mais ofertas de hospedagem mesmo com perfis incompletos do que aqueles que levam o projeto a sério e estão ali para continuar com a proposta do projeto. Enfim, para mim, o Couchsurfing foi um divisor de águas pois encontrei há 4 anos pessoas que tinham tudo de diferente mas muita coisa em comum comigo, e hoje as tenho como meus irmãos e irmãs pois o carinho e a amizade que nasceram com as viagens e encontros foram se fortalecendo com o tempo. Graças ao CS hoje tenho bons e fantásticos amigos que veem o mundo como eu: uma longa estrada que te chama para ser explorada.

  8. Pingback: Viajando pelo mundo de bicicleta e com os 4 filhos pequenos. | Vagabundo Profissional

  9. Pingback: O casal que resolveu abandonar tudo e viajar de bicicleta com a filha pequena. | Vagabundo Profissional

Comente no Vagabundo Profissional

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s