Impressões paraguaias – Muito além das muambas.

“A verdadeira viagem de descobrimento não consiste em procurar novas paisagens, e sim em ter novos olhos.” (Marcel Proust)

DSC07590

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Alguns pontos sobre o Paraguay: 

– Os paraguaios misturam o guarani com o espanhol. No começo é um pouco complicado, depois piora.

– Os ônibus “intermunicipais” do Paraguay tocam musica. Um pouco traumático passar 7h ouvindo cumbia de uma cidade para a outra.

– Algumas cidades não tem nem asfalto na rua, mas em todos os lugares podemos ver uma propaganda da Tigo, empresa de telefonia celular.

– O jeito e o sotaque das paraguaias falarem é muito charmoso. Faz todas parecerem um pouco maluquinhas.

 

Resolvi conhecer o Paraguay para ver se acabava com o preconceito plantado em mim, parte pela televisão, parte por outras pessoas. 

Realmente, o Paraguay é um lugar que os brasileiros pensam que conhecem, mas não conhecem.

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Em momento algum ninguém contou que os paraguaios são um povo tão hospitaleiro, caloroso, alegre e falador.

Um povo de sorriso fácil, que passaria horas fazendo perguntas sobre meu país.

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Não me contaram que eu iria encontrar um lugar que parecia estar parado no tempo com filmes dos anos 70, ônibus dos anos 80 e musicas dos anos 90. Um dos poucos lugares onde ainda é possível ver fitas K7, e ainda sendo vendidas nas ruas.

Um lugar com um clima nostálgico no ar. Uma mistura de antiquário com casa de avó, com aquele cheiro de coisa antiga.

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Mas na mesma proporção que os mais velhos parecem querer voltar no tempo, os mais jovens parecem querer evoluir cada vez mais.

Nunca me contaram que o Paraguay é um país que nutre um carinho enorme pelo Brasil. Carinho esse que, a meu ver, não é retribuído.

Um povo humilde, alegre e carente de algumas coisas básicas como um sistema de transporte público melhor e maior divulgação turística no exterior.

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Confesso que tentei me livrar de todos os preconceitos quando cheguei e me surpreendi com o resultado.

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Cada vez mais e mais percebo que viajar, para mim, não é apenas conhecer lugares novos, aprender dialetos desconhecidos, conhecer pessoas distintas ou conviver com realidades completamente diferentes da minha, mas sim adquirir novos olhos para enxergar meu próprio mundo de outras formas.

E uma viagem ao Paraguay para você, que pensa que aqui é um lugar somente para comprar produtos pirateados, pode ser fatal. Pode matar seu preconceito, assassinar seu julgamento, roubar sua visão estreita e terminar com sua mente fechada.

Obrigado a todas as pessoas que me disseram que não havia nada para se ver no Paraguay, que era apenas um grande shooping a céu aberto e que eu me arrependeria. Como diria Aldous Huxley: “viajar é descobrir que todo mundo está errado sobre os outros países.”

E faço das palavras do slogan turístico as minhas: “Paraguay, tiene que sentirlo”.

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

 

Anúncios

Sobre Vagabundo Profissional

“Muitos pensam que sou rico. Outros pensam o contrário. O que ninguém sabe é que minha riqueza é medida em histórias, em experiências e pessoas. Sim, sou rico. Porque viajei o mundo sem um único centavo no bolso. Sim, sou rico. Por causa das pessoas que conheci. Mas acima de tudo, sou rico, por que descobri o verdadeiro significado da vida.” (Fergal Smith)
Esse post foi publicado em Paraguay. Bookmark o link permanente.

13 respostas para Impressões paraguaias – Muito além das muambas.

  1. Bom, importante também para vencer o “preconceito” é saber que boa parte da explicação sobre o Paraguay e sua situação geral está nos quarteis brasileiros, uruguaios e argentinos, na tão proglamada aliança tríplice, onde aprendemos que “vencemos” o nosso país vizinho. Suas fotos são excelentes, o texto é bem bem legal. Gostei da viagem e do jeito de retratar a andança. Quanto ao Paraguay, tomar que um dia a gente mereça o carinho a que você se refere.

  2. Que coincidência a gente ter ido no mesmo feriado, hein? Eu gostei bastante de Assunção, me surpreendeu! Abraços

  3. Laureci disse:

    oi, Ricardo! Ótimo texto e fotos lindas, parabéns! Além de compartilharmos o mesmo sobrenome, compartilhamos também o gosto pelas viagens. Eu amo a América Latina e quero conhecer todos os países. O Paraguay é um dos países pelo qual me apaixonei, assim como a Bolívia e a Venezuela. Abraços

  4. Beatriz F amorim. disse:

    Que ótimo ler um artigo como esse, amei e faço de suas palavras as minhas, porque é exatamente o que penso sobre todos os nossos vizinhos latinos. A história, as ruínas, o moderno,
    etc. Amei todos os países da América Latina, Somos um grande quebra cabeça que se encaixa perfeitamente, e não leva a nada um desprezar o outro. Admirar é a ordem!!!!

  5. tata disse:

    Uma correção. No paraguai não se fala espanhol e sim castelhano.

    • Ric Cardoso disse:

      Espanhol e castelhano são a mesma coisa.
      “O vocabulário é o mesmo, a grafia das palavras e as regras gramaticais também. A diferença é que os termos surgiram em épocas diferentes.
      A palavra castelhano é mais antiga. Ela remonta ao reino de Castela, na Idade Média, quando a Espanha ainda não existia. Quando o país começou a se consolidar, no século 13, o reino de Castela se impôs aos outros territórios da região que hoje formam a Espanha.Por causa dessa liderança, o castelhano, um dialeto com forte influência do latim, acabou sendo adotado como língua oficial do novo país em 1492, com a unificação dos reinos que correspondem à Espanha atual. A razão por que alguns países optam por chamar o idioma de castelhano e outros de espanhol é apenas política: você dificilmente vai ouvir um argentino dizendo que fala espanhol, já que o nome remete ao período colonial. “Por esse motivo, o termo castelhano é mais usado na América do Sul. Já o espanhol é comum no Caribe, no México e nas áreas de fronteira com outra grande língua, o inglês.” (Mundo Estranho)

      • EU ESTIVE POR ESPANHA FAZ UM MES… ELES DIZEM QUE FALAM CASTELLANO.. NO ESPANHOL.. SENDO A MESMA COISA.. MAIS É A MANEIRA QUE ELES CHAMAN A SEU IDIOMA… PEÇO DESCULPAS POR MEU PORTUGUES..

      • Porque na verdade a Espanha não existe, o que existe é a Catalunha, O País Basco, a Galícia e outras regiões que não estou lembrando agora, cada uma com suas línguas e culturas, o que seria a Espanha propriamente dita é Madrid e o seus arredores. Então dizer que o nome do idioma é castelhano e não espanhol faz muito sentido.

  6. Muito legal, parabéns pelo Blog, vou acompanhar sempre, sou um apaixonado pro viagens!

  7. Fabiana disse:

    Ricardo, texto impecável e ótimas fotos.
    Acompanharei seu blog sempre! Parabéns!

  8. Fran Boaria disse:

    Adorei a valorização que atribuiu ao Paraguai. Sou vizinha deste povo (vivo em Foz do Iguaçu) e muitas vezes, noto a indiferença pelas palavras das pessoas. Eu particularmente, adoro o Paraguai, sinto o mesmo pelas pessoas (queridas, divertidas) e além de tudo, muito sofridas – devido à guerra da Tríplice Aliança, onde Brasil, Argentina e Uruguai devastaram o Paraguai, tornando-o, segundo a história, um dos países mais atrasados da América do Sul.
    Conheço alguns lugares, mas as ruínas jesuíticas me impressionaram!
    Parabéns pelo post!

Comente no Vagabundo Profissional

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s