Perrengues que todo casal de viajantes deveria passar ao menos uma vez na vida.

Mostramos a algum tempo atrás que casais que viajam juntos tem um melhor relacionamento.

E não é para menos, passar todo o tempo com seu amor, dividindo tudo, planejando junto, dormindo e acordando junto cada dia em um lugar diferente não é para qualquer um. Isso certamente fortalece e enriquece o relacionamento, mas nós passamos por algumas situações que achamos que todos os casais do mundo deveriam passar pelo menos uma vez na vida, para, de fato, se conhecerem.

  • Tomar chuva:
Foto: Uol

Foto: Uol

Perrengue básico e rotineiro em acampamentos a chuva irrita, molha as coisas, te deixa pesado, com frio e cansado. É nessas horas que o parceiro mostra quem ele realmente é: se vai ficar irritado junto com você ou se fará o possível (e o impossível) pra te fazer dar risada da situação.

Afinal, como diz o padre, na alegria e na tristeza… Ou no sol e na chuva.

  • Carregar peso, muito peso:
Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Normalmente nós homens conseguimos passar tranquilamente dez dias com apenas 5 peças de roupa e uma mochila pequena, mas é claro que nossas lindas e maravilhosas parceiras de viagem não. E é claro também que as vezes fica difícil para elas carregarem a mochila/mala. Mesmo por que é super necessário 4 pares de sapatos e 2 malas de roupas para uma viagem de uma semana.

Então garotão, força nas costas e seja cavalheiro/burro de carga.

  • Orçamento apertado:

580452_575145139175104_1391811155_n

Um dos perrengues mais comuns em qualquer viagem é como administrar a grana. Normalmente, com o orçamento apertado e sem trabalhar durante alguns muitos meses, precisamos nos policiar para usar o dinheiro com sabedoria ao invés de gastar com cerveja ou com aquele kit de souvenirs. E cabe ao parceiro(a) também ajudar a controlar os gastos.

  • Perder o transporte:
O último barco... indo embora. Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

O último barco… indo embora.
Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Sabe quando está tudo planejado perfeitamente, o tempo está bom, o “fluxo de caixa” está em ordem e ambos estão felizes e de bom humor? Então, tem sempre aquele trem que atrasa e te faz perder o último barco para uma ilha que já tinha a hospedagem reservada e inclusive paga.

É a hora da namorada entrar em pânico, e você como parceiro dela… também!

Mas se vocês quiserem que as coisas deem realmente certo, quando um dos dois entrar em pânico por alguma coisa, é a hora do outro se acalmar e ser a parte pensante do relacionamento, afinal desespero só te faz pensar menos e não encontrar soluções pra nada.

  • Dias sem banho:

2013_03_Março_06_Um_banho_sem_água

Adoro ter a namorada cheirosa, penteada, maquiada e arrumada. Mas é durante um acampamento, com poucas opções de banho, sem chapinha, sem pente e sem a make que você descobre o quanto ama seu/sua parceiro(a). Na alegria e na tristeza… Na limpeza e na sujeira… Eca…

  • Frio… Muito frio:
975582_3114957170324_1617972121_n

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal
8° com sensação térmica de 5°… Delícia.

Nada como um bom friozinho para ficar em baixo das cobertas, tomando chocolate quente e alimentando a lareira certo? Errado, bom mesmo é estar do lado de fora, com 8° e sensação térmica de 5° e com o vento na cara.

É nessas horas que o abraço do parceiro realmente é muito bom. Esquenta a perna, coloca as minhas pernas em cima das dela. Esquenta a orelha, encosta orelha com orelha. Esquenta as mãos. Abraça e coloco as mãos nos bolsos dela e vice-versa. E assim foi inventado o Kama Sutra Térmico, ótimo para casais viajantes com frio.

  • Ciclones extratropicais:

600px-Cyclone_Catarina_2004

De todas as situações que passamos a pior delas foi um ciclone que pegamos. Não foi a minha primeira experiência com ciclones, já havia passado por outro alguns anos atrás, mas ela nunca.

Estávamos em um festival de música em Ilha Comprida, litoral sul de São Paulo, quase no Paraná. Um dia, um sol torrencial de fritar ovo na areia. Conclusão: ela teve insolação, resultado de pouca água durante o dia todo e da pele branca tom inglês. Cuida aqui, trás água dalí, faz carinho acolá… Entramos na barraca para dormir e para nossa surpresa começa a chover. E não é uma chuvinha… É uma chuvíssima!!! Nossa barraca era castigada pela força do vento, chegava a quase dobrar em cima de nós.

De manhã a tempestade continuava. Decidimos desmontar a barraca e ir embora, mesmo embaixo de chuva.

Resultado ambos molhados e ela com hipotermia. Corre pra pegar café quente, comida, cobertor térmico… Eu, morrendo de frio, ensopado, carregando um bocado de coisas mas sem querer contar pra ela que estava assim, querendo cuidar primeiro dela pra depois me preocupar comigo. Depois que ela já estava aquecida a situação se inverteu, ela que cuidou de mim, me aqueceu e me trouxe comida.

É nessas horas de perrengue que percebemos que não temos um namorado, namorada, noivo, noiva, marido ou esposa. Temos um parceiro, uma pessoa que nos apoia, nos auxilia, e nos completa. Isso que torna um relacionamento rico, as situações que o casal viveu, e o que ambos aprenderam com aquela situação.

600563_3111537564836_1222013970_n

Foto: Ricardo Cardoso/Arquivo Pessoal

Anúncios

Sobre Vagabundo Profissional

“Muitos pensam que sou rico. Outros pensam o contrário. O que ninguém sabe é que minha riqueza é medida em histórias, em experiências e pessoas. Sim, sou rico. Porque viajei o mundo sem um único centavo no bolso. Sim, sou rico. Por causa das pessoas que conheci. Mas acima de tudo, sou rico, por que descobri o verdadeiro significado da vida.” (Fergal Smith)
Esse post foi publicado em Ócio Criativo, Matéria, Textos e marcado , , . Guardar link permanente.

7 respostas para Perrengues que todo casal de viajantes deveria passar ao menos uma vez na vida.

  1. Fabricio Serafim disse:

    Artigo sensacional! Parabens!

  2. Luana Faria disse:

    de mais o artigo, eu vivo em contato com um mundo que celebra a paz, o amor e o respeito e vamos para lugares na natureza celebrar tdo isso, e os perrengues sempre tem mas sempre sao superados na sua melhor forma, o trance proporciona isso. Parabens!!!

  3. Haha passei por todos esses perrengues … só o frio que não foi tão frio! rs Sensacional o artigo!!! Congratulatiosn! =D

  4. Pingback: PERRENGUES QUE TODO CASAL DE VIAJANTES DEVERIA PASSAR AO MENOS UMA VEZ NA VIDA. « TripsMemory

  5. Rodrigo Cristiano Jardim Lins disse:

    Valorize aqueles que estão JUNTOS nos bons e piores momentos de nossas vidas…. + Amor – Recalque. AHO

  6. Pedro Martins disse:

    Nossa! sensacional essa materia! vou colar o link no mural da minha esposa pra ver se ela começa a fazer viagens comigo. pois ela sempre me deixa sozinho em todas elas…

  7. Naíza Alves disse:

    ASHAUSHUAHSUHAUS po, vocês podiam fazer um artigo ensinando a menor quantidade de roupas que se pode levar pra passar a maior quantidade de dias! eu achei 5 em 10 até ok, mas tem gente que passa menos que eu sei! HASUHUahs

Comente no Vagabundo Profissional

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s