Rapel noturno no viaduto em São Paulo

Já fazia um tempo que minha vida estava monótona. Aquela velha rotina de faculdade, baladinhas e as mesmas pessoas com os mesmos papos já não dava o “plim” que eu precisava para viver. A TV não fazia mais companhia, as músicas do iPod estavam repetitivas e eu já estava a um bom tempo sem viajar.

DSC03064

Comecei a vasculhar na internet alguma coisa pra sair da rotina e li algo sobre um grupo que fazia rapel de madrugada em um viaduto em São Paulo. Pensei, é isso mesmo que eu to precisando, uma dose de adrenalina pra sair da rotina.

Comecei a conversar com algumas pessoas que eram adeptos da prática e marcamos uma noite para eu ir e conhecer e possívelmente me pendurar, de madrugada, acima dos carros a mais de 30m de altura.

O viaduto Sumaré, na região da Pompéia em São Paulo já era local carimbado pra galera que fazia esse tipo de esporte. Era uma noite fria, garoava e ventava muito. Muitas pessoas usava capuzes e balaclavas, o que dava um ar mais marginal a coisa, e confesso que me senti um criminoso enquanto esperava a estação de Metrô fechar para começar a montar as cordas.

DSC03086

O rapel noturno é uma atividade totalmente legalizada e até crianças conseguem descer pendurados na corda, mas é bem diferente estar fazendo isso a meia noite, como se estivesse fazendo algo errado ou coisa que o valha.

Tinha ido decidido a descer e ter minha dose de adrenalina, mas chegando lá um velho medo de infância veio me cutucar, o medo de altura. Óbvio que não ia perder a viagem até aqui e resolvi, mesmo me borrando, descer.

DSC04544

Já havia feito rapel algumas muitas vezes, então montar o equipamento não foi nada dificil, mas na hora de subir no parapeito do viaduto, olhar pra baixo e virar de costas minhas mãos tremeram. Era exatamente isso que eu precisava. O corpo tremia, as mãos suavam, o coração batia na garganta e eu respirava ofegante. A boa e velha adrenalina, aquela que estava faltando na rotina estava de volta.

A pior parte é sair do viaduto, depois que você tira os pés de algo fixo o medo vai embora e a vista da cidade dormindo, toda iluminada vale a pena.

DSC04542Alguns grupos de rapel se reunem aos sábados a tarde, outros optam por praticar o esporte nas madrugadas de sexta para sábado, mas é sempre bom pesquisar na internet pra ver se vai rolar ou não. É totalmente grátis, só se chegar e procurar as equipes uniformizadas.

Pra quem não tem prática nenhuma no rapel existem os instrutores experientes que descem junto com você, dando total apoio e total segurança.

Anúncios

Sobre Vagabundo Profissional

“Muitos pensam que sou rico. Outros pensam o contrário. O que ninguém sabe é que minha riqueza é medida em histórias, em experiências e pessoas. Sim, sou rico. Porque viajei o mundo sem um único centavo no bolso. Sim, sou rico. Por causa das pessoas que conheci. Mas acima de tudo, sou rico, por que descobri o verdadeiro significado da vida.” (Fergal Smith)
Esse post foi publicado em Brasil, Esportes e marcado , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Rapel noturno no viaduto em São Paulo

  1. Juan Ordonez disse:

    Que legal, parabens por issa idea tao loca, como eu posso contactar pargente que esta fazendo esto actualmente, abrazos

  2. Giovanni Ferreira disse:

    Nossa, que sensacional a ideia, cara!! Vou procurar saber mais para ir =D

Comente no Vagabundo Profissional

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s